minttics.gov.ao
MINTTICS
23 Novembro de 2022 | 11h35 - Actualizado em 23 Novembro de 2022 | 11h35

ACONTECEU HOJE A PRIMEIRA CONFERÊNCIA SOBRE INDÚSTRIA DA PUBLICIDADE

Na abertura do evento, o secretário de Estado para a Comunicação Social, Nuno Caldas Albino, disse esta quarta-feira, em Luanda, que a indústria da publicidade tem se transformado numa actividade geradora de emprego-jovem de enorme valor para a economia do país.

Segundo o secretário de Estado que falava durante o discurso de abertura da primeira Conferência sobre a Indústria Publicitária em Angola, este sector incentiva e promove a concorrência, bem como impulsiona a inovação nos produtos e nos serviços.

Para Nuno Caldas, a indústria da publicidade promove a liberdade de imprensa através do financiando total ou parcial dos órgãos de comunicação social, indispensável para a promoção da liberdade de expressão, da prática de actividades culturais e desportivas, assim como contribui para a mudança e para a alteração das mentalidades.   

Nuno Albino salientou ainda que esta indústria, por mérito próprio, tem conquistado o seu espaço, passando a integrar o contexto do mundo empresarial e social pelos média. "Ela encurtou distâncias, atingiu consumidores das mais variadas sociedades, culturas, classes e perfis, informando a existência de produtos, persuadindo o consumo e conquistando espaços simbólicos de memorização, por via da construção de mensagens com forte apelo emocional, constituindo assim, um motor económico fundamental”, disse.   

Nesta primeira conferência, organizada pela Associação Angolana de Empresas de Publicidade e Marketing, foi realizada uma mesa redonda, dividida em cinco painéis, em que especialistas nacionais e estrangeiros das várias especialidades e representantes de operadores dos mais variados tipos animaram o debate.  a Lei Geral da Publicidade, a Importância da Publicidade na Economia do País, a Publicidade na Sustentabilidade dos Meios, Concursos Públicos e Criatividade, Faz a Diferença?

Fonte: MINTTICS


Voltar

Canais de Atendimento

Fale connosco através dos Canais de Atendimento deste Ministério